Polícia Nacional detém 12 mil cidadãos por desobediência

Mais de 12 mil cidadãos foram detidos e apreendidos 25.134 bens em 45 dias, informou, ontem, em Luanda, o porta-voz da Comissão de Defesa e Segurança, subcomissário Waldemar José.

Ao falar à imprensa sobre a actuação dos agentes da ordem durante os últimos 45 dias de período excepcional, no âmbito do combate à pandemia da Covid-19, o responsável da Polícia Nacional disse que apesar do elevado número de detenções e apreensões, houve um decréscimo significativo nos crimes habituais, na ordem de 2.943 em comparação ao período anterior.

Waldemar José referiu que as acções das forças de defesa e segurança permitiram a detenção de mais de 12 mil cidadãos por infracções diversas, sendo 3.101 por actividade de moto-táxi, 2.539 por desobediência e 2.004 por celebração de cultos com aglomeração de fiéis. No mesmo período, acrescentou, foram ainda detidos 68 cidadãos por violação da cerca sanitária provincial, 37 por especulação de preços, 60 por corrupção, 11 por posse ilegal de arma de fogo, cinco por ofensas corporais, três por atropelamento agentes da Polícia e um por venda de carne imprópria.

O porta-voz da Comissão de Defesa e Segurança informou que foram apreendidas, nos últimos 45 dias, 25.134 viaturas, das quais 8.804 por excesso de lotação, bem como 16.208 motociclos por exercício da actividade de moto-taxi, 13 armas de fogo de diversos calibres, 31 botijas de gás, e recolhidos de forma compulsiva 16.255 cidadãos por estarem ilicitamente na via pública.

Os agentes da ordem detiveram, no âmbito do cumprimento das medidas abrangidas no Estado de Emergência, 3.075 cidadãos por circulação indevida, 11.671 por aglomeração na via pública, 22 por prostituição e 599 por venda ambulante em dias não autorizados. Dos crimes referenciados, segundo Waldemar José, 1.740 foram esclarecidos, o que representa 59 por cento dos crimes consumados.

Dos actos criminosos de maior realce que atentam contra a vida e integridade física dos cidadãos, salientou, alguns conheceram uma significativa redução.
A título de exemplo, disse que em termos de homicídios voluntários houve a redução de 82 crimes comparativamente ao período anterior, menos 16 homicídios frustrados e menos 61 violações sexuais (a maioria ocorridas em ambiente familiar).

Ainda durante os últimos 45 dias de Estado de Emergência foram encerrados 9.553 estabelecimentos comerciais. O responsável da Polícia Nacional apelou ao cumprimento das orientações das forças de Defesa e Segurança, devidamente mandatadas pelos Decretos Presidenciais para aplicação das medidas excepcionais para conter o alastramento da pandemia da Covid-19 pelo país.

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

Olá, deixe seu comentário O seu comentário ficará oculto até ser aprovado pela nossa equipa.

Envie seu Comentário

Enviando Comentário Fechar :/