Hospital do Prenda regista enchentes devido aumento da malária grave

O aumento considerável de malária grava está a aumentar o número de doentes na Unidade Hospitalar do Prenda, que regista uma enchente à entrada.

Um fonte ligada a unidade hospitalar, fez saber que nos últimos dias a demanda aumentou, o número dos doentes triplicou, “devido a existência de muita malária grave vindos da periferia”.

À entrada do hospital é possível ver uma enchente considerável, onde as pessoas não respeitam o distanciamento, numa altura que os números da covid-19 continuam a subir no país.

Hospital do Prenda regista enchentes devido aumento da malária grave  

De recordar que em Abril deste ano, a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, revelou que a infecção por malária em Angola registou “índices de decréscimo históricos”, comparados com os últimos três anos.

Na altura, sem avançar números, a governante afirmou que tais níveis baixaram consideravelmente devido à aposta no sector da saúde, consubstanciado no aumento da capacidade de diagnóstico, de fármacos e de recursos humanos.

“Portanto, a malária não está descontrolada”, garantiu na altura a governante, em conferência de imprensa de actualização de dados sobre a covid-19.

Disse que apesar de o governo estar engajado na questão da covid-19, uma doença emergencial, continuará a prestar especial atenção às outras doenças, dando resposta em conformidade.

Segundo estatísticas, em 2018, foram registados mais de 2,5 milhões de casos de malária em Angola, que resultaram em três mil 364 mortes, cifras alarmantes se se tiver em conta o número de habitantes do país, estimado em mais de 25 milhões de pessoas.

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

Olá, deixe seu comentário O seu comentário ficará oculto até ser aprovado pela nossa equipa.

Envie seu Comentário

Enviando Comentário Fechar :/