Família escraviza e vigia casal no WC em Portugal

Viram a casa devoluta que tinham ocupado, em São Pedro da Cova, Gondomar, repentinamente invadida por uma família de 10 elementos que os tornou seus escravos.

O casal, ele de 51 anos e ela de 47, era vigiado até no quarto de banho, durante as necessidades básicas. Por várias vezes, o homem tentou fugir, mas, como tem problemas de mobilidade, era facilmente apanhado e espancado com socos e ‘chicoteado’ com uma mangueira.

Os principais suspeitos são outro casal, de 39 e 45 anos, que, na madrugada desta segunda-feira, foi apanhado pela GNR de Fânzeres e entregue à PJ do Porto, por suspeitas de sequestro, escravidão e tráfico de seres humanos, uma vez que pretendia levar as vítimas para Espanha para trabalharem nas vindimas sem receberem.

O caso foi denunciado por um vizinho da casa e rapidamente a GNR foi ao local. Os guardas libertaram o casal sequestrado e detiveram o casal suspeito. As vítimas, que recebem o Rendimento Social de Inserção, contaram os horrores que passaram nestes dois últimos meses, altura que passaram a ser escravizados pelos suspeitos e familiares destes.

Descreveram que, na altura de receber o subsídio do Estado, o casal e um dos filhos os acompanhavam ao Multibanco para que logo lhes entregassem o dinheiro.

Os sequestrados jantavam na Cripta da Igreja de São Pedro da Cova, mas também aí eram acompanhados pelos agressores, para que não fugissem. Durante o dia eram obrigados a trabalhar e depois fechados num quarto.

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

Olá, deixe seu comentário O seu comentário ficará oculto até ser aprovado pela nossa equipa.

Envie seu Comentário

Enviando Comentário Fechar :/