Bolsonaro faz comentário sexista sobre mulher do presidente francês

Resposta do Presidente do Brasil tornou-se viral e acabou repercutida em todo o mundo.

O presidente francês, Emmanuel Macron, considerou que o hómologo brasileiro teve uma atitude "triste" e de "profundo desrepeito" quando fez - e apoiou - um comentário sexista sobre a primeira-dama gaulesa, Brigite. A atitude de Jair Bolsonaro teve como palco o Facebook e é mais um episódio que demonstra as atuais relações difíceis entre Paris e Brasília por causa dos incêndios na Amazónia.

No domingo, um apoiante do chefe de estado brasileiro publicou uma montagem com os dois casais presidenciais: Macron e Briggite e Bolsonaro e Michelle. "Agora entende porque Macron persegue Bolsonaro", escreveu o internauta num comentário a uma públicação. O presidente do Brasil reagiu à montagem, com um comentário igualmente sexista. "Não humilha cara", escreveu, acrescentando um "kkkkkk", que significa risos.

A resposta de Bolsonaro tornou-se viral e acabou repercutida em todo o mundo. Em França, a imprensa criticou a atitude sexista de Bolsonaro. Esta segunda-feira, à margem das reuniões do G7, em Biarritz, Macron disse também que o Brasil merecia "um presidente com mais capacidade para desempenhar o cargo".

Na linha da frente nas pressões sobre o seu homólogo brasileiro na luta contra os incêndios na Amazónia, Macron tem sido alvo de vários insultos no Twitter no Brasil, inclusive por um ministro. "Macron não está à altura deste embate. É apenas um calhorda oportunista, buscando apoio do lóbi agrícola francês", escreveu este domingo no Twitter o ministro da Educação brasileiro, Abraham Weintraub, numa referência à oposição do presidente francês ao acordo de livre comércio entre a União Europeia (UE) e Mercosul [Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai].

"A França é uma nação de extremos. Gerou homens como Descartes ou Pasteur, porém também os voluntários da Waffen SS [braço armado do partido Nazi]", prosseguiu.

O ministro brasileiro acrescentou ainda que os franceses "elegeram um governante sem caráter".

Olavo de Carvalho, escritor e guru de Jair Bolsonaro, exilado nos Estados Unidos, forjou uma conta no Twitter com o nome de "Macrocon".

Já anteriormente, Eduardo Bolsonaro, filho do presidente brasileiro, que é deputado e que poderá ser o futuro embaixador do Brasil em Washington, tinha 'retweetado' [reencaminhado um 'tweet'] com o título: "Recado para o @EmmanuelMacron", onde se vê um vídeo dos confrontos com os 'coletes amarelos' em França, com o texto "Macron é um idiota".

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

Olá, deixe seu comentário O seu comentário ficará oculto até ser aprovado pela nossa equipa.

Envie seu Comentário

Enviando Comentário Fechar :/