Alfabetizadores recebem subsídios em atraso

Os subsídios dos alfabetizadores em atraso do ano 2015 estão já disponibilizados nos Gabinetes Províncias da Educação, anunciou, em Luanda, o director nacional de ensino de adultos, Evaristo Pedro.

Cada alfabetizador tem direito a um subsídio de 10 mil kwanzas mês.

Entre as províncias ainda com dívidas de 2015, indicou Huambo, Benguela, Cuando Cubango  e Cunene, Cabinda e Bengo.

Até 2015, de acordo com dados disponíveis, havia um registo de 18 mil alfabetizadores no país.

Em declarações à Angop, o responsável reconheceu não haver condições para liquidar de uma só vez os valores em atraso, porém o Estado assumiu o compromisso de pagar a dívida.

Nesta altura 12 províncias já estão a terminar o pagamento de 2015 e vão concentrar-se no pagamento de 2016.

Relativamente ao balanço do processo de alfabetização, Evaristo Pedro reconheceu haver um decréscimo de  500 mil, em  2018, para 495 mil, em 2019.

O processo conta actualmente com 9 mil e 600 alfabetizadores.

Para a alfabetização estão em execução, entre outros, os métodos “Sim Eu Posso”, que  é áudio visual, e “Gostar de Ler e Escrever”, que é mais abrangente.

O Ministério da Educação (MED) apresentou, recentemente, ao público o Plano de Acção para a Intensificação da Alfabetização e Educação de Jovens e Adultos EJA Angola.

O EJA Angola tem como objectivo intensificar a mobilização da sociedade, com um conjunto de actividades para sensibilizar as famílias e as empresas a aderir as aulas de alfabetização.

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

Olá, deixe seu comentário O seu comentário ficará oculto até ser aprovado pela nossa equipa.

Envie seu Comentário

Enviando Comentário Fechar :/